14 giugno 2016

15 giugno: Brasile celebra 70 anni di Fondazione

Congregação das Irmãs Filhas de São Camilo celebra 70 anos de fundação do Brasil
No dia 15 de junho de 2016 será comemorado os 70 anos da fundação da Congregação das Filhas de São Camilo no Brasil. A Congregação que tem como carisma testemunhar com a vida e com as obras o amor perene de Cristo para com os doentes, veio para o país a pedido dos religiosos da Ordem dos Ministros dos Enfermos, fundada por São Camilo de Lellis. 
Os camilianos que chegaram ao Brasil em 1922 sentiram a necessidade da colaboração das Irmãs Filhas de São Camilo nos trabalhos desenvolvidos no apostolado junto aos doentes.  As religiosas têm a missão de se dedicar aos doentes em qualquer condição, inclusive em fase contagiosas ou até mesmo com risco da própria vida. 
Os primeiros passos para a fundação das camilianas no Brasil foi dado por Padre Domingos Gava, que a principio escreveu a Madre Geral das Filhas de São Camilo, Ir. Joana Pedon, em Roma, solicitando a vinda de algumas religiosas para o início da fundação. A princípio, o pedido foi negado devido à falta de religiosas.
Então Padre Domingos se dirigiu às Ministras dos Enfermos de São Camilo, residentes na cidade de Lucca, na Itália. O pedido de enviar irmãs para o Brasil foi aceito e a Madre Geral colocou à disposição duas religiosas, porém nessa época acontecia a 2ª Guerra Mundial, que interrompeu as relações diplomáticas entre Itália e Brasil e por este motivo as religiosas não puderam vir para o nosso país.
Na tentativa de solucionar o problema, Padre Domingos enviou outra carta para a Madre Geral das Filhas de São Camilo, com o objetivo de pedir permissão para enviar jovens brasileiras que desejavam seguir a vida religiosa para a Congregação na Argentina, onde elas fariam o noviciado, período de formação de um religioso ou religiosa que precede a emissão de seus votos. A resposta da Madre Geral desta vez foi positiva.
Em 1943, o primeiro grupo de religiosas formado por cinco moças, sendo elas: Ana Afonso, Aurélia Combinato, Adélia Covre, Mafalda Croce e Aída Uliana. 
No dia 1 de setembro de 1943, as jovens  juntamente com padre Domingos, seguiram para a capital da Argentina. A viagem de trem durou 11 dias.
No dia 29 de setembro de 1944, as jovens começaram o noviciado e receberam o hábito das mãos de padre Domingos, assistido pelo padre Gasper Cañada, que na época era Comissário dos Camilianos na Argentina. 
De acordo com o ritual religioso da época receberam o nome de Irmã Maria Camila (Ana Afonso), a primeira que decidiu ingressar na Congregação das Filhas de São Camilo, Irmã Maria Aparecida (Aurélia Combinato) em honra a Nossa Senhora Aparecida, Irmã Maria Josefina (Mafalda Croce) em honra a Madre Josefina Vannini, Irmã Maria Luisa (Adélia Covre), em honra do padre Luís Tezza e Áida Uliana, em razão de pertencer a uma família amante da música recebeu o nome de Irmã Maria Cecília, em honra a Santa Cecília.
No dia 29 de setembro de 1945, finalizaram o noviciado, fizeram a profissão religiosa temporária, por um ano, emitindo os votos de pobreza, castidade e obediência e de servir aos doentes mesmo com risco de vida.
Em 15 de junho de 1946 ,o primeiro grupo de irmãs chegou ao Brasil, precisamente na cidade de São Paulo. As religiosas iniciaram seus trabalhos no Brasil em prol dos enfermos no Hospital e Maternidade Santa Maria da Cruz Azul. 
A Congregação hoje no Brasil 
Atualmente a Congregação das Irmãs Filhas de São Camilo mantém 10 casas no Brasil, em São Paulo, Bahia, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, entre hospitais de médio porte, casas de longa permanência para idosos e colégio, com ensino fundamental ao médio e curso técnico de enfermagem. 


Nessun commento:

Posta un commento